Sexta-feira da depré! 

A sexta-feira passada foi um teste à minha paciência ariana… E como não gosto de perder, consegui chegar ao final do dia! Não imaculada, mas consegui. Porque, afinal, há coisas bem piores na vida. 😉

Esperem lá, sexta-feira não era sinónimo de soltar a franga, vestir um cinto oops minissaia para ir a uma discoteca, sair do trabalho / universidade / whatever mais cedo ou nem aparecer? I wish! Mais parecia sexta-feira 13. Aliás, 26 a dividir por 2 = 13. Coincidência? Não. Socorro!

Logo de manhã começou o teste: levantar-me da cama, mais pegajosa que cola quando o assunto é trabalho. Queridos, não se esqueçam da cola, porque ela vai regressar à cena brevemente. Já tinha o outfit preparado e, não, não era bom o suficiente para colocar no instagram com a hashtag #ootd.

Prosseguindo, à última da hora troquei os sapatos por sandálias, porque o dia estava bastante solarengo. E lá fui eu. A cinco minutos do local de trabalho. A escutar um dos meus bops do momento.

Fantasy

Turns reality

Right in front of me

I can have it anyway I want

Red light, yellow light, green light

Sw… 

A sola da sandália descolou. Primeiro gradualmente, pelo que tentei continuar a caminhar. Dois passos depois, descolou ainda mais, ao ponto de não conseguir levantar o pé sem correr o risco de cair e partir os dentinhos. Ugh. Que fazer?

Tinha de, obviamente, prosseguir. Apesar de uma senhora extremamente simpática me ter indicado onde se localizava um sapateiro nas proximidades, não tinha calçado sobresselente comigo. Por isso, num ato de desenrascanço – sou do Norte, gente! – absoluto, arranquei o resto da sola e desloquei-me até ao escritório.

Ao chegar ao edifício, encontrei uma colega nas escadas. Ela comentou que gostava das minhas sandálias. Mas falou a sério ou comentou porque gostava mesmo delas, não tendo reparado que faltava a sola do meu pé direito? Nem vou pensar nisso!

Chegada ao escritório, fui a correr para a casa de banho com um tubo de cola. Era altura de mostrar o que valia como fada do calçado! Enquanto abria o tubo, a cola começou inesperadamente a cair como lava e sujei as calças. Drama número dois do dia. Por sorte, eram de ganga e pretas.

Algumas horas de tédio depois, era finalmente tempo de liberdade! Mas, se sobretudo a manhã tinha estado solarenga, o final de tarde prometia trovoadas fortes e chuva. Yes, clima de cidade junto às montanhas: de manhã assim, à tarde assado.

Vivo bastante bem com o som dos trovões. Não vivo nada bem com pedras de granizo com cerca de cinco centímetros seguidas de chuvas torrenciais. E não foi o que aconteceu? Finalmente no meu quarto, em modo gata pingada, dormi, dormi e voltei a dormir para esquecer.

Resumo do dia de ontem: I don’t deserve this right now! Mas há boas notícias (pelo menos para mim). Amanhã é dia de ir para Berlim e, se Deus quiser, vai ser muito bom. 🙂

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s