7 formas de consumir mais antioxidantes.

Pele bonita é pele nutrida, não só exteriormente, mas principalmente por via de uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes que promovam a saúde e bem-estar. Por isso, vamos dar à nossa pele aquilo que ela mais precisa: nutrientes, em particular, os poderosíssimos antioxidantes!

A principal função dos antioxidantes é, de forma simplicada, neutralizar radicais livres, cujos efeitos nocivos se repercutem em stress oxidativo, associado ao envelhecimento celular precoce e ao aparecimento de doenças.

Alguns antioxidantes bastante conhecidos são os flavonoides e polifenóis, as vitamina C e E, os carotenóides, a astaxantina, o resveratrol, o coenzima Q10, o ácido alfa-lipóico bem como a glutationa.

Motivos de sobra para querer ter a certeza que se está a consumir estes supernutrientes em quantidade ideal, ou? Com as dicas abaixo, tal torna-se tão mais fácil. 😉

tea (2)
Fonte: Pixabay.

#1. Beber mais chá ou infusões.

Adoro chá, como já devem ter entendido, queridos! Tipo, é um dos temas do blog. Importa aqui distinguir brevemente entre chá e infusão.

O chá é uma bebida preparada com base na planta camellia Sinensis. Sucintamente, existem seis tipos de chá: chá preto; chá verde; chá branco; chá oolong; chá amarelo e chá pu’er.

Por seu lado, as infusões ou tisanas são, de forma simplificada, compostas por plantas que não a camellia Sinensis. Algumas infusões / chás herbais populares são, por exemplo, as de erva-mate, camomila, hibisco, lúcia-lima, erva-cidreira, hortelã-pimenta, cavalinha, funcho e rooibos (chá vermelho).

A boa notícia é que, independentemente da vossa preferência, ambos são excelentes escolhas para quem deseja consumir antioxidantes e hidratar-se. Quem preferir abster-se de consumir cafeína, deverá optar por infusões ou chás herbais.

E se, mesmo assim, preferirem café, também esta bebida contém uma quantidade considerável de antioxidantes e apresenta, assim, bastantes benefícios para a saúde.

água infusionada
Fonte: Pixabay.

#2. Optar por consumir água infusionada.

É, principalmente, um incentivo à hidratação! Sou fã e costumo fazer, de vez em quando, água infusionada (sobretudo com citrinos). Adoro, adoro!

Mas será que basta adicionar os ingredientes desejados e consumir a água para obter todos os benefícios que têm vindo a ser associados à agua infusionada? Discordo!

Acredito que só espremendo o sumo (se possível) de ingredientes como limão, laranja, morangos, pepino, you name it se consegue obter a máxima quantidade de vitaminas, minerais e compostos antioxidantes. Por isso, da próxima vez, tirem o máximo partido da vossa água infusionada seguindo este conselho!

especiarias
Fonte: Pixabay.

#3. Usar especiarias e ervas aromáticas com maior frequência.

Sal, açúcar… Groundbreaking, gente. Vamos inovar e, sabendo que as especiarias são saudáveis e contêm antioxidantes, agora mais que nunca!

Particularmente ricos em antioxidantes e, por este motivo, com propriedades anti-inflamatórias são especiarias como a canela, cravo-da-índia, óregão, gengibre, açafrão, mostarda, manjericão e o piri-piri (ou pimenta-malagueta).

mel
Fonte: Pixabay.

#4. Substituir o açúcar e adoçantes químicos por mel.

Açúcar é açúcar, independentemente de se tratar de sacarose (como no caso do açúcar refinado), glicose ou frutose. No caso do mel, estes três tipos de açúcar encontram-se presentes, ocorrendo uma predominância da frutose. Por colher, o mel apresenta mais calorias e maior quantidade de açúcares do que o açúcar branco, por exemplo.

Neste caso, a vantagem reside no facto de ser necessária uma menor quantidade de mel para obter o mesmo efeito adoçante que o açúcar refinado possui, devido à presença de fructose. Por outro lado, o mel contém, segundo cientistas da nutrição, antioxidantes, concretamente polifenóis, e é prezado pelas suas propriedades antibacterianas (quando aplicado topicamente) e anti-inflamatórias.

Usem mel em vez de açúcar, sempre que possível e apropriado, valorizando aqueles de tonalidade mais escura, o que indica, à partida, maior presença de antioxidantes. Mas com moderação – em relação à quantidade de açúcar que usariam, deve-se utilizar menos mel!

cor
Fonte: Pixabay.

#5. Fazer refeições coloridas.

Esta dica é um pouco evidente e a base de uma alimentação saudável e variada. Pois é precisamente a variedade da alimentação que faz a força no que toca ao poder dos antioxidantes!

Comam (não literalmente, honey) o arco-íris: alguns alimentos vermelhos, sobretudo vegetais e frutas, são ricos em vitamina C e licopeno; muitos alimentos amarelos e cor de laranja contêm doses elevadas de betacaroteno, outro carotinoide, e vitamina C; bastantes alimentos rosa, roxos ou azulados possuem antocianina; uma grande parte dos alimentos verdes são ricos em vitamina C e, tal como alguns alimentos brancos ou acastanhados, fitoquímicos.

chocolate
Fonte: Pixabay.

#6. Dizer sim, em moderação, ao chocolate (negro).

Se nenhuma dica vos agradou até agora, tenho bastante fé nesta! Trata-se de chocolate, não é? 😉

Pois, em moderação, comer chocolate é uma excelente maneira de consumir os tão aclamados antioxidantes, nomeadamente flavonoides. Isto é, apenas se escolherem chocolate com elevado teor de cacau – pelo menos 60%, idealmente a partir dos 70% – e, se possível, sem óleo de palma because environment.

hidratos de carbono.
Fonte: Pixabay.

#7. Trazer mais complexidade à alimentação.

Não, não se aborreçam já, por favor! Eu sei que indiquei que todas as sugestões deste artigo seriam fáceis e que agora estou a escrever sobre complexidade na alimentação, mas não estou maluca! 😉

Pretende-se aqui promover a substituição de hidratos de carbono simples por hidratos de carbono complexos. Os hidratos de carbono simples são, muitas vezes, desprovidos de qualquer valor nutricional e têm um índice glicémico relativamente elevado.

Prefiram legumes, fruta (sobretudo frutos ricos em fibra), (pseudo)cereais, leguminosas e nozes a bolos, bolachas e doces embalados, arroz branco refinado, sumos de concentrado de fruta e pão branco. São, de forma sucinta, mais ricos em fibra, vitaminas e minerais. Caso prefiram beneficiar amplamente do poder antioxidante do carotenoide betacaroteno, é acertado substituir a batata comum por batata doce. Mas não vale frita! 😉


Uma alimentação cuidada é uma alimentação pensada. E outras lengalengas. Como muitas outras coisas na minha vida, também estas dicas constituem algo que faço não apenas por gostar, porque, verdade seja dita, primeiro estranha-se, depois entranha-se. Muito do que faço é a pensar no meu eu do futuro, que, se Deus quiser, terá uma vida mais fácil graças às escolhas e atitudes que tenho hoje.

Por isso, independentemente do que acharem das dicas, do artigo, do blog, de mim, do Tronald Dump ou de quem quiserem, foquem-se nesta mensagem e tentem fazer hoje escolhas das quais se orgulhem amanhã. Ah, e deixem o stress de lado. Vários estudos documentam que este contribui para a drástica redução do nível de antioxidantes no corpo! 🙂

Anúncios

3 thoughts on “7 formas de consumir mais antioxidantes.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s