#1 Lanche saudável: Receita de pipocas salgadas com nori.

Não é preciso ir ao cinema para comer pipocas! Por isso mesmo e em honra do facto das deliciosas batatas fritas de pacote serem bastante calóricas e pouco saudáveis, apresento-vos a minha alternativa de sexta-feira à noite. Pobre em calorias, mas rica em antioxidantes… Porque é isso que a gente quer! Ou pelo menos eu.

A ideia de experimentar esta combinação de sabores partiu de um momento de profunda autoreflexão no supermercado, mais precisamente na área dos aperitivos. Junto às batatas fritas. Kettle ® Chips, Tyrells ®, TERRA ®, Lays ®, Doritos ® … Céus.

tumblr_mzzc0wCOsy1s8hnhko1_500
Fonte: Tumblr @gracefuldream / Série Fuller House. Só Deus sabe como adoro as gémeas Olsen… E batatas fritas!

Desta vez, contudo, a tentação não levou a melhor. As batatas fritas ficaram na prateleira. Em moderação, o que para mim significa poucas vezes por ano, são um alimento que pode ser consumido sem danos significativos para a saúde. Mais do que isso não é ideal e há que encontrar soluções mais saudáveis, fáceis de fazer e igualmente saborosas.

A minha mente começou a trabalhar, as estrelas alinharam-se, a ideia surgiu. A refeição de lixo de sexta-feira à noite não seria arruinada, mas sim reinventada de modo a que não me sentisse um ogre do pântano após comer até voltar a ganhar controlo da situação. Na bolsa não levava as batatas fritas que o monstro devorador dentro de mim tanto desejava, mas sim dois dos ingredientes que me faltavam para preparar a receita que imediatamente vos apresentarei, porque já chega de conversa fiada. 😉

FullSizeRender_1

Ingredientes:

Pipocas: Fáceis de preparar, versáteis e pouco calóricas. São ricas em antioxidantes, nomeadamente polifenóis, e contêm uma dose impressionável de fibra. Sāo um alimento saciante e naturalmente baixo em açúcares e gordura, não contendo glúten.

De forma a assegurar os benefícios acima mencionados, há que preferir milho de pipoca (se possível, orgânico) em vez de versões processadas, que muitas vezes são desprovidas de valor nutricional por via de calorias vazias e aditivos.

Nori: Tal como diversas espécies da sua categoria, a alga nori é rica em vitaminas, entre estas o antioxidante vitamina C e minerais que são essenciais para a saúde humana. De salientar é o seu elevado conteúdo de iodo e clorofila, o pigmento responsável pela sua coloração esverdeada. Ambos são prezados pelas suas propriedades positivas no que concerne à saúde da pele.

Especial atenção deverão ter aqueles que, por motivos de saúde, necessitam de ter bastante cuidado com a quantidade de iodo à qual são expostos. Em muitos casos, é necessário apenas um grama de algas para fornecer ao corpo a dose diária recomendada de iodo.

Flor de sal: Confesso. Prefiro flor de sal a outras alternativas, porque, ao contrário do sal comum, não é refinada, preservando os seus nutrientes originais, e, por outro lado, se incorpora mais facilmente nos alimentos, conferindo sabor sem haver necessidade de adicionar grandes quantidades do produto.

Pimenta-preta: É barata, fácil de encontrar e pode ser adicionada a todo o tipo de alimentos! Ou quase todos. Mas até em doces fica bem. O alcalóide piperina, também presente na pimenta-preta, é responsável por diversos dos benefícios deste ingrediente, conferindo-lhe propriedades anti-inflamatórias. A pimenta-preta surpreende ainda pela sua elevada atividade antioxidante.

fullsizerender-e1495705797235.jpg

Modo de preparação daquela receita que podem comer sem arrependimento:

Primeiramente, sabe bem, eu juro! Em segundo lugar, é tão fácil de fazer… Em terceiro lugar, aqui vão algumas dicas para garantir o sucesso dos sucessos, porque há segredos até na hora de preparar pipocas.

  1. Opcional: Não é de todo necessário adicionar gordura vegetal para preparar pipocas, pois, de qualquer das formas, o milho acabará por abrir, quando em contacto com calor. Quem o deseje fazer, deverá, preferencialmente, utilizar um óleo rico em gorduras mono ou poliinsaturadas. Manter uma temperatura média durante a preparação deverá prevenir a formação de radicais livres.
  2. Adicionar milho de pipoca suficiente para cobrir o fundo da panela. No caso de uma panela pequena, como a que costumo utilizar, basta adicionar uma colher de sopa de milho.
  3. A uma temperatura média, basta aguardar cerca de dois a cinco minutos até que as pipocas estejam prontas.
  4. Adicionar uma pitada de sal, flocos de nori quanto baste e alguns grãos moídos de pimenta-preta (ou, como fiz, partidos à pressa com recurso a uma faca em posição horizontal).
  5. Desfrutar sem remorsos! Mas sempre com moderação.

FullSizeRender_2

É fácil, não tem onde errar, é rica em antioxidantes e pouco calórica. Se gostam de salgados, experimentem! Não se vão arrepender. 😉

Produtos usados nas imagens acima:

  • Chá Kusmi Tea ® Algotea, uma fusão de chá verde, menta e algas. Mais informação aqui. Provei, avaliei e amei: leiam o que eu tenho a dizer sobre este chá!
  • Serviço de café (ou chá, no meu caso) com detalhes de cortiça da coleção Alma Gémea, criada no âmbito de uma parceria das marcas Amorim Cork Composites e matceramica. Mais informação aqui.
  • Tigela da marca alemã Butlers ®.
  • Flor de Sal “Ilha dos Puxadoiros”. Mais informação aqui.
Anúncios

2 thoughts on “#1 Lanche saudável: Receita de pipocas salgadas com nori.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s